MOJUÍ DOS CAMPOS MUNICÍPIOS

Chacina em localidade rural limítrofe de Mojuí dos Campos e Belterra no Oeste do Pará contabiliza 04 mortes e 03 desaparecidos

Mauro Barroso, Principal acusado das mortes na chacina em comunidades limítrofes dos municípios de Mojuí dos Campos e Belterra.

Até o momento foram confirmadas 04 mortes e 03 pessoas continuam desaparecidas na chacina ocorrida nas localidades rurais Paca e São Benedito na região limítrofe dos municípios de Mojuí dos Campos e Belterra no Oeste do Pará. O caso ocorreu na tarde e noite da última segunda-feira (27). As localidades ficam as proximidades da PA 433, a Santarém-Jabuti. O principal acusado das mortes é Mauro Barroso, que após as atrocidades se embrenhou nas matas e continua desaparecido.

Das 04 vítimas, uma era filho do acusado da carnificina. A criança foi morta na própria residência na localidade de São Benedito e não teve o nome revelado. Já as outras três, eram moradores da localidade Paca.

De acordo com relatos repassados a polícia, primeiro, Mauro teria matado pessoas da própria família. Depois seguiu para a comunidade Paca, que é vizinha a São Benedito, e foi direto para a fazenda da família Boscheto. No local, a primeira pessoa que ele encontrou foi Raimundo Silva de Paula, de 43 anos, que estava no curral. Raimundo recebeu dois tiros de espingarda, sendo um na perna e um no peito. De lá, o suspeito foi até o igarapé da comunidade, onde o menino Douglas Boscheto de Paula, 12 anos, estava pescando. O menino foi morto com um tiro no peito.

O suspeito então seguiu para a sede da fazenda, onde encontrou o proprietário Pedro Hélio Boscheto, 63 anos, em companhia do sobrinho Luís Jorge. Pedro foi morto com um tiro no peito, e Luís Jorge não foi baleado porque acabaram os cartuchos, mas travou uma luta corporal com Mauro e foi esfaqueado e está internado no Hospital Municipal Dr. Alberto Tolentino Sotelo, em Santarém.

As vítimas são: Douglas Boscheto de Paula, 12 anos, o pai Raimundo Silva de Paula e o avô, Pedro Hélio Boscheto. A quarta vítima, Luís Jorge, sobrinho de Pedro Boscheto, foi atendido com um corte no braço, na comunidade Baixa D’Onça. Os corpos foram levados para o IML.

Ainda à noite, equipes da Polícia Civil, Polícia Militar, Samu e CPC saíram de Santarém para o local do crime. Os delegados titulares de Belterra e Mojuí dos Campos também foram para o local em busca de mais informações que possam levar à localização do autor do crime.

Em diligências nas localidades na manhã desta terça-feira (28) a polícia encontrou o corpo de um dos filhos do suspeito identificado pelo nome de Mauro Barroso. Outro filho de Mauro e a mãe do suspeito estão desaparecidos.

Pela manhã, comunitários informaram à polícia, que Mauro teria batido na porta da casa de um vizinho e contado que havia matado sua mãe e os dois filhos que moravam com ele.

Na casa de Maria Barroso Braga, mãe de Mauro, ninguém foi encontrado. Mas, mantimentos e alguns objetos foram levados do local por Mauro. O corpo de um filhos identificado como Manoel Barroso, 10 anos, foi encontrado nas matas na comunidade São Benedito, pelo vizinho a quem Mauro disse que havia matado a mãe e os filhos. A polícia faz buscas pela outra criança, pelo suspeito e pela mãe dele.

As polícias civil e militar estão mobilizados no sentido de elucidar os crimes, através das investigações, que possam levar a prisão do responsável das mortes para esclarecer a motivação do ocorrido.

A ex-esposa de Mauro Barroso prestou depoimento na manhã desta terça-feira (28) e relatou que o ex-marido,  autor dos fatos, era amigo das pessoas que ele vitimou ontem e ela não sabe realmente o que aconteceu. Ela disse que ele é usuário de drogas, é uma pessoa que faz uso de bebida alcoólica em excesso e quem sabe isso não pode ter motivado.

Prefeituras prestam apoio à família

As Prefeituras de Belterra e Mojuí dos Campos, colocaram suas equipes para ajudar as famílias das vítimas da chacina nas comunidades Paca e São Benedito, na região limítrofe de seus municípios. Foram deslocados para os locais assistentes sociais, psicólogos e equipes de saúde.

Além de mandar equipes aos locais, as prefeituras disponibilizaram combustível, servidores como motoristas e veículos para dar suporte às buscas ao suspeito de ter matado quatro pessoas e a pelo menos mais duas vítimas que estão desaparecidas, sendo a mãe e o filho do suspeito.

O crime chocou familiares e comunitários, e é necessário apoio para que as pessoas consigam aos poucos retomar à normalidade. O local onde ocorreram os crimes é de difícil acesso.

A Prefeitura de Mojuí dos Campos deve suspender as aulas nas escolas da região a partir desta quarta-feira (29) caso o suspeito não seja capturado. Douglas Boscheto de Paula, uma das crianças morta na chacina, estudava na Escola Gerardo Monteiro, na comunidade Ubinzal, na Rodovia Estadual PA-433.

Fake News

Com as investigações e operações em curso, muitas são as informações desencontradas compartilhadas em redes sociais. As chamadas “Fake News” causam pânico na população e acabam prejudicando o trabalho policial.

 

Eduardo Enrique/Portal Mojuí na Íntegra

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.