MOJUÍ DOS CAMPOS ORGANIZAÇÃO SOCIAL RELIGIÃO

Exemplo de fé, força e coragem de uma mulher guerreira. Conheça Dona Maria Mota

Moradora da comunidade Vista Alegre do Moju, Maria Mota, tem uma história de lutas e conquistas em sua comunidade que a transformaram em uma liderança no meio sindical, político e na igreja.

Por Eduardo Enrique*

Quando se fala em Vista Alegre do Moju, o ouvinte já remete a um nome. Sim. Maria Mota, mulher que se tornou referência da bela comunidade no encontro dos rios Moju e Mojuí, no recém-emancipado município de Mojuí dos Campos. Maria Mota, um nome que eu muito ouvia na rádio Rural de Santarém, no Programa Clube do Ouvinte e eu pensava em um dia conhecer e conheci. Mulher de muitas histórias de lutas e é sobre ela que conto sua história, com a ajuda de Leucilane e Célia Mota, suas filhas.

Dona Maria Mota, continua com uma mente jovem e sonhadora.

Maria Mota da Silva nasceu dia 30 de outubro de 1943 no município de Peixe-Boi, nordeste paraense e veio para Santarém, passando a morar no planalto. Ainda jovem, aos 17 anos casou-se com Emiliano Gomes da Silva e tiveram 9 filhos. Maria Mota, desde criança sempre foi pessoa dedicada a igreja. Em 1979 engajou-se nas lutas e ajudou na criação do PT. Fez parte das lutas de organização sindical naquela época. Foi em umas dessas lutas que no ano de 1983 ocorreu umas das grandes perdas de sua vida, quando em uma assembleia sindical uma filha sua de 17 anos teve a vida ceifada em um acidente de carro. A perda só fortaleceu e tornou a mulher mais aguerrida e dona Maria se dedicou ainda mais na luta pelos anseios do povo. Dona Maria Mota sempre busca o bem-estar das pessoas.

Dona Maria Mota, seu esposo Emiliano e filhos.

Em mais um desafio de sua vida, Maria Mota, mudou-se para o Rio Moju no dia 8 de outubro de 1981. Na nova localidade fundou a igreja São Pedro e se tornou a primeira catequista dessa comunidade, que tem como sua terra natal.

A luta está em sua alma e hoje com quase 80 anos de idade, Dona Maria ainda participa das organizações sindicais como delegada sindical. As suas lutas trouxeram retorno à comunidade, como destacamos o acesso da Comunidade ao Luz Para Todos, escola, centro de Saúde e outros.

Em uma de suas participações na Assembleia do STTR de Mojuí dos Campos.

Umas da marcas da líder Maria Mota foi o respeito que ganhou dos governantes do município. Um dos exemplos, foi a ex-prefeita Maria do Carmo que sempre atendeu a comunidade e uma de suas conquistas naquele mandato foi a ambulância para a comunidade.

Com uma longa história, podemos dizer que Dona Maria tem uma saúde ‘de ferro’ pois já enfrentou muitos problemas de saúde consigo mesma e com seus filhos e superou todos.

Maria Mota e seu esposo Emiliano.

Liderança se constrói e hoje com idade avançada não deixa de participar das reuniões sempre pensando na organização do povo. O corpo pode está cansado, mas a mente de Dona Maria continua de uma jovem sonhadora.

*informações de Leucilane e Célia Mota

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.