MOJUÍ DOS CAMPOS POLÍTICA

Mojuí dos Campos: As expectativas para as eleições municipais de 2020. Quem será candidato a prefeito?

Mojuí dos Campos no Oeste do Pará completa, no próximo dia 1° de janeiro, 07 anos de instalação e desde então é administrado pela dupla Jailson Alves (PSDB) e Juvenal Arruda (DEM).

Prefeito Jailson Alves e a difícil tarefa de indicar o sucessor. Na foto Juvenal, vice; Jailson, Prefeito e Izailton e Marco Antônio, vereadores. Foto: Eduardo Enrique

Com a conclusão do 2° mandato, a população do município vive a expectativa de quem será o sucessor do atual prefeito, que ao longo desses 07 anos tem conseguido manter a harmonia do grupo vitorioso em 2012.

Para ganhar a simpatia e o apoio da população e do maior líder político do município, pelo menos três políticos de seu grupo já ensaiam lançar-se candidato em 2020. A maior incógnita está no PSDB, partido do prefeito.

O ensaio de pré-candidatura começa pelo vice-prefeito, até então acomodado na Secretaria Municipal de Educação. Juvenal Arruda, nesses dois mandatos tem se comportado como menino grato e é o vice que todo mandatário quer ter, não reclama e está sempre satisfeito. Juvenal Arruda, muito conhecido por Nal dos Correios, na eleição de 2010 que foi cancelada era tido como candidato fortíssimo a ser o primeiro prefeito do município, mas na sua humildade cedeu para Jailson Alves que estava no auge como vereador em Santarém. A decisão foi mantida para 2012 e a dupla foi vitoriosa.

A disputa pelo cargo segue com outro integrante do grupo, que tem vontade de ser prefeito desde 2012, o vereador Marco Antônio, ainda no PSDB. O vereador que sempre bancou sua campanha, mesmo com cautela ultimamente tem atuado de forma independente na Câmara, inclusive na última eleição da Mesa, quando votou contra sua bancada e ajudou eleger a chapa encabeçada por Arnaldo Galvão (PSC). Corre nos bastidores que vereador só aguarda a janela partidária abrir pra alçar vôo do ninho tucano e aterrisar no Republicanos. É o único pré que há mais de 1 ano da eleição já apresenta vice. Comenta-se nas ruas que é namorado pelo MDB do Governador.

O PSDB é o partido mais reforçado do município e com isso outro nome desponta nas fileiras, o do vereador Izailton de Sousa. O vereador que fala o que a platéia quer ouvir vem alimentando a esperança de ser prefeito. Anda muito próximo ao atual gestor e tem o apoio dos Ferrari, do federal e do estadual e de Cilene Couto.

O que tudo indica que o “bom de bola” Jailson Alves vai ter trabalho pra se livrar desse trio e deve jogar a responsabilidade pra galera, ou seja para o eleitor. “Caiam em campo e quem estiver melhor terá minha benção” deve ser essa a orientação do prefeito. Mas há quem diga que não tem mais ginga e não vai prender a bola e o grupo vai se dividir em três, pois todos vêem possibilidades reais de serem o próximo prefeito.

Por falar em possibilidade real, vamos para o outro lado da articulação ou para o lado da oposição como muitos costumam dizer. Desse lado a fila é puxada por Emerson Silveira, um jovem lutador que estudou em Macapá e retornou a sua terra natal com vontade de mudança, mas como se fala na região: com muita sede ao pote e quer ser prefeito por que entende tudo de gestão. Ninguém melhor do que ele para entender de marketing, estratégias e de governança. É o mais preparado para transformar Mojuí dos Campos em Zurique. Emerson tem as mesmas expectativas que outro lendário candidato, Gelson Alves, que sempre nas pesquisas estava na frente, mas após a votação era o último colocado.

Desse lado ainda desponta o ex-candidato Raimundo Dadá, segundo colocado nas eleições de 2016 com quase 5 mil votos e que parece ter gostado da muvuca política e promete vim forte dessa vez. Há comentários de que deve se juntar com a ex-candidata derrotada Fátima Amorim e o respeitado lutador pela emancipação de Mojuí dos Campos, Anaelson Carrolino.

No meio dessa encrenca toda se encontra o velho MDB do heróico Ulisses Guimarães, mas de Jucá, Cunha e Barbalhos. Por falar em Barbalhos, o Governador do Estado é Barbalho, o jovem e talentoso Hélder que articula ganhar pelo menos 100 das 144 prefeituras do estado. Pois sim, o MDB, a priori comandado por Eudes, Núbia e companhia, a velha guarda, como falam, oponente ao Jailson, esse ano teve um momento de reviravoltas. Primeiro com a mudança de direção. Saindo da velha guarda e passando para as mãos do vereador Everaldo Camilo, diga-se de passagem, amigo do governador. Se não bastasse a direção, em junho deste ano, o vereador anunciou sua pré-candidatura com apoio do PSDB. O tempo passou e a tal costura não saiu e acuado e isolado deve procurar a velha guarda para novas articulações. E eis que nesse cenário surge um nome, Valmir Cruz, filho do seu Vicente Cruz, o saudoso cartorário de Mojuí. Homem trabalhador, Valmir presta assessoria na área da saúde a governos do Acre e deve ser a surpresa dessa eleição.

Valmir Cruz, deve ser a surpresa da eleição. Pertence ao MDB.

Ainda ventilam nas rodas de conversas nomes como dos vereadores Arnaldo Galvão, Jesa da Silva e do empresário Eudes Frota.

Em janeiro a Destak deve realizar nova pesquisa no município. Nas duas que que realizou este ano, o vice-prefeito Juvenal Arruda e o vereador Marco António aparecem empatados na liderança. A última pesquisa porém apresentou que 51% do eleitorado não tem candidato a prefeito.

04 de abril é o prazo para mudanças de partido e novas filiações. De 20 de julho a 05 de agosto é o período das convenções. A campanha inicia dia 16 de agosto.

Por Eduardo Enrique/Professor e Editor do Portal Mojuí na Íntegra

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.