EDUCAÇÃO MOJUÍ DOS CAMPOS

Mojuí dos Campos: Aula – passeio marca o dia do professor em escola da cidade

15 de Outubro, dia do Professor e também da Professora, claro. É dia do mestre ou da mestra ficar em casa, curtindo a família ou ir a algum lugar para recarregar as energias com os colegas de profissão, quem sabe até recordar o dia-a-dia do trabalho. Mas na Escola Francisco Chagas Lima no bairro Cidade Alta 2 em Mojuí dos Campos, a forma encontrada de comemorar o dia foi diferente. Em vez de família, amigos, que tal passear com os próprios alunos, razão da existência do professor?

Aula – passeio em roça de mandioca dos alunos do 2° e 3° Ano da Escola Francisco Chagas Lima. Foto: Dalva Gomes

E essa foi a ideia, na verdade, a iniciativa tomada pelas professoras Luciana e Alcione, que levaram seus alunos do 2° e 3° Ano para uma aula-passeio. A novidade faz parte do Projeto Amazônia Berço da Vida, desenvolvido pela escola durante o ano letivo. Sob os olhares atentos das professoras, as crianças observaram a casa de farinha do senhor Manoel, o Nenel como é conhecido no bairro. A casa de farinha fica no bairro Cidade Nova. Na propriedade alunos, professoras, colaboradores e proprietário arrancaram mandioca, preparam a massa e torraram a farinha e ainda sobrou tempo pra fazer beiju, o delicioso manzape e tirar goma de tapioca.

Momento da colheita da mandioca. Foto: Dalva Gomes

A manhã foi maravilhosa, as crianças puderam desfrutar de um dia de campo, com a mão na massa literalmente, experimentando a vivência de anos atrás nas colônias de Mojuí.

Mandioca colhida para preparo da farinha. Foto: Dalva Gomes

O que dizer de um dia proveitoso, conhecendo o dia-a-dia de um produtor de farinha? Com certeza muitos aprendizados – ficaram na memória dos pequenos – que vão desde o preparo da terra, a colheita e a limpeza da mandioca e o preparo da massa até chegar ao produto final.

Peneirando a massa de mandioca. Destaque para a Professora Dalva na orientação

Um dia do Professor diferente, junto dos alunos, de produtores de alimentos que dar até pra imaginar a emoção da Professora Dalva Gomes que teve suas origens nas colônias, convivendo com o trabalho da roça e hoje se destaca por sua atuação em sala de aula. Que filme não passa por sua cabeça, das dificuldades e desafios que enfrentou? Dos caminhos que trilhou? E perceber onde estar, dando sua contribuição na formação de cidadãos e cidadãs.

Torração da farinha. Foto: Dalva Gomes

A aula-passeio foi um grande exemplo vivido na prática pelos alunos mostrando que a educação é a base de tudo.

Prof. Alcione Andrade participando da torração de farinha. Arquivos da professora
Seu Nenel ensinando a criançada a tirar a goma de tapioca. Foto: Dalva Gomes

A culminância das atividades desenvolvidas pelo projeto será na mostra pedagógica da escola que ocorrerá no dia 22 de novembro. Nesta culminância os alunos do 2° e 3° ano vão apresentar a lenda da mandioca e a culinária a partir dos derivados da mandioca. Os alunos ainda vão construir uma maquete para mostrar a casa de farinha.

Por Eduardo Enrique/Portal Mojuí na Íntegra

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.