MOJUÍ DOS CAMPOS

Mojuí dos Campos: No PA Moju moradores temem pelo desabamento da barragem do Piranha

A barragem fica em um afluente do Rio Moju e foi construída em 2005 para instalação da micro-usina que levaria energia elétrica para o Assentamento PA Moju I e II.

Represa da barragem do Piranha acima do nível. Foto: Arnaldo Santos.

Moradores do Projeto de Assentamento PA Moju I e II, zona rural de Mojuí dos Campos, a cada dia temem pelo desabamento de uma barragem sobre o Igarapé do Piranha. A barragem abrigava a micro central hidrelétrica, responsável pelo fornecimento de energia para 350 famílias de comunidades do Assentamento e da comunidade Bom Jesus no PAC Bom Sossego.

Após a desativação da micro-usina, a barragem continuou a ser a principal via de ligação pelo Travessão do Km 101 da BR 163 ao Assentamento PA Moju I e II, porém a falta de manutenção, como limpeza das galerias tem aumentado o volume de água na represa e causado medo nos moradores.

As galerias que abasteciam as turbinas encontram-se entupidas por troncos e galhos de árvores. Nessas, jnvlusive é possível ver água escorrendo por suas laterais e afrouxando o aterro da barragem. Já a galeria de escape, no lado oposto, está com a comporta travada, dificultando sua abertura. Esses dois problemas contribuem para o aumento do volume de água represada, o que causa medo às pessoas, pois com a fortes chuvas que tem caído nos últimos dias, a represa pode transbordar e arrebentar a barragem.

No último sábado (25), a reportagem do Portal Mojuí na Íntegra foi ao local e verificou de perto a situação. A equipe foi acompanhada de Francisco Simplício, “Fininho”, liderança daquela região. Fininho mostrou-se muito preocupado ao falar com nossa reportagem. “A preocupação nossa é que se essa barragem arrebentar, vai prejudicar o PA Moju de modo geral, não só as comunidades aqui próximas, mas as demais comunidades lá na frente que usam esse acesso pra chegar até Santarém ou Mojuí, exemplo como hoje, com manutenção da ponte da Praia Grande, o acesso agora é o 101”, alertou Fininho.

Fininho em entrevista ao Portal. Foto: Arnaldo Santos.

Além de prejudicar o acesso, um possível desabamento pode trazer outros problemas, como alagamentos de casas no Bom Jesus, comunidade que fica abaixo da barragem e destruição da ponte sobre o rio Moju, também nessa localidade. Os moradores acima da barragem também vão sofrer as consequências, com a baixa do nível da represa. “Se essa barragem aqui estourar vai prejudicar muitas famílias aí abaixo, são 2 Ou 3 km de represa e não é pouca água e quem mora acima também vai ter perdas, por que secando a represa, animais vão morrer na lama atolados quando forem beber água”, lamentou o líder comunitário.

Água quase para passar sobre a barragem. Foto: Eduardo Enrique.

A micro-usina hidrelétrica foi inaugurada em junho de 2006, resultado de um projeto em convênio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA e Prefeitura de Santarém. A micro-usina foi entregue a direção da comunidade Piranha, responsável pela manutenção e pela distribuição de energia. Com a desativação, os moradores não sabem de quem é a responsabilidade em fazer reparos da represa e da barragem.

Micro-usina hidrelétrica quando foi inaugurada em 2006. Arquivos do INCRA.

A barragem tem aproximadamente 100 metros de extensão e está entre o PA Moju I e III e o PAC Bom Sossego, que se encontra bloqueados. Os dois assentamentos são de responsabilidade do INCRA.

Galeria que levavam águas às turbinas já foram destruídas pela força da água. Foto: Eduardo Enrique.

De acordo com Fininho nos últimos dias foram informados que um engenheiro da Prefeitura de Mojuí dos Campos visitaria a barragem para analisar a área, o que ainda não ocorreu.

Na tarde deste domingo (26) Fininho e dois amigos foram até a barragem para fazer a retirada dos troncos e árvores que cobriam a boca das galerias. O trabalho minimizou, mas não solucionou o problemas. Pois infiltrações foram observadas no aterro.

Por Eduardo Enrique/Portal Mojuí na Íntegra

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.