MUNICÍPIOS REGIONAL

No Pará, Equatorial alerta para reformas e construções durante isolamento social

Acidentes com a rede geralmente envolvem descumprimento das normas de segurança.

Com informações da Ascom Equatorial Energia Pará

Os acidentes com a rede elétrica envolvendo reformas e construções sempre servem como um alerta para a população. Atualmente, com as restrições impostas pelo isolamento social devido a pandemia do novo coronavírus, muitas famílias têm ficado mais tempo em casa e identificaram a necessidade de fazer alguns ajustes e adaptações nos ambientes para proporcionar maior conforto. Com isso, houve aumento das reformas e construções domésticas. Porém, a Equatorial Pará reforça os cuidados e procedimentos importantes que devem ser adotados ao fazer esses serviços próximos à rede elétrica.

Caso a mudança ou reforma seja realmente necessária, é preciso ter atenção redobrada com as normas e medidas de segurança para evitar acidentes dentro e fora de casa. De acordo com o executivo de Segurança da Equatorial Pará, Alex Fernandes, o recomendado é contratar profissionais capacitados para os serviços. “É muito importante você escolher trabalhadores da área para executar reparos elétricos, pois eles têm o conhecimento e cuidados adequados para realizar o serviço de maneira segura. Existe uma distância mínima da obra com a rede elétrica estabelecida pelo código de obras de cada município e que deve ser respeitada”, destaca o executivo.

O indicado é que as edificações mantenham uma distância de, no mínimo, 1,7 metro da fiação elétrica. Nas situações em que o imóvel possua dois pavimentos, incluindo sacada, essa distância aumenta para 3 metros. É necessário cuidado redobrado ao manusear vergalhões, arames, réguas de alumínio e outros materiais metálicos, para que não toquem ou se aproximem dos fios da rede elétrica.

A Equatorial Pará selecionou mais dicas importantes para prevenção de acidentes e o manuseio correto das instalações envolvendo energia elétrica:

  • Antenas de TV – Ao instalar antenas de TV, verifique se o local está longe da fiação, para evitar que o equipamento toque os fios elétricos e provoque um curto-circuito. Preferencialmente do lado oposto da fiação. Normalmente seus suportes são metálicos e, portanto, condutores de eletricidade. Instale a antena respeitando a distância mínima de segurança de três metros da rede. Certifique-se que mesmo em caso de queda os equipamentos não irão tocar ou se aproximar dos fios elétricos.
  • Dentro da residência – Não deixe a fiação ao alcance das crianças; redobre os cuidados na utilização de equipamentos elétricos em ambientes úmidos ou molhados ao fazer algum tipo de conserto na parte elétrica do imóvel; compre sempre produtos certificados pelo Inmetro, pois sem esse atestado ou certificação podem ocasionar choques e curtos-circuitos, além de problemas com o consumo, que pode aumentar devido a má qualidade do material. Não utilize benjamins e extensões improvisadas. Isso provoca sobrecarga e problemas nas instalações elétricas. Prefira extensão em paralelo.
  • Telhados, fachadas e painéis – Ao manusear telhas galvanizadas e calhas, certifique-se de que não irão tocar os fios e cabos energizados. Os andaimes devem ser construídos longe de rede elétrica, assim como as pinturas de fachadas e as instalações de painéis devem ser mantidas a uma distância segura da rede de energia. Utilize anteparo, divisórias, telas, redes, pois esses recursos isolam as aéreas de trabalho e impedem a aproximação de equipamentos, materiais e ferramentas da rede.
  • Cercas elétricas – As instalações de cercas elétricas devem ser feitas por empresas especializadas e obedecendo a legislação, que obriga uma altura mínima a partir do solo, para minimizar o risco de choque acidental em moradores e usuários das vias públicas. Também é necessário fazer a colocação de placas, com frases e símbolos, avisando sobre a possibilidade de um choque elétrico.
Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.