MUNICÍPIOS NACIONAL SAÚDE TAPAJÓS

Projeto ruropolense de atenção básica a saúde fica em primeiro lugar em premiação nacional

Representantes de Rurópolis recebendo premiação nacional na área da saúde. Foto: Blog Sem Polêmica.

O município de Rurópolis no Oeste do Pará foi premiado na última quinta-feira (04) em Brasília durante o Congresso Nacional das Secretarias Municpais de Saúde. As premiações ao município, vieram por meio da Secretaria Municipal de Saúde -SEMSA durante a XVI Premiação da Amostra Brasil Aqui Tem SUS.

Nesta premiação, a Secretaria concorreu com o Projeto Desbravadores do SUS: redescobrindo cidadãos, promovendo direito a Saúde. O Projeto já havia alcançado o primeiro lugar no estado e foi classificado em primeiro lugar a nível nacional.

Com a colocação, o Projeto ruropolense levou dois prêmios, sendo o primeiro prêmio na área de atenção básica, premiação concedida pelo CONASEMS  e o segundo prêmio direcionado a saúde ribeirinha, essa premiação foi concedida pela Organização Pan-Americana de Saúde – OPAS/OMS. Além de medalhas e diplomas, o projeto foi agraciado com duas viagens internacionais, onde duas integrantes terão a oportunidade de conhecer uma experiência de organização de rede de atenção a saúde, centrada na atenção básica ou participar de algum evento na área. O projeto vai indicar as representantes para as viagens.

Estiveram representando o município durante a premiação, a Farmacêutica Leticia Carvalho Santana, autora do projeto, Enfermeira Fernanda Cardoso, Secretária Municipal de Saúde,  e Enfermeira Rosicléia Borges, co-autora do projeto.

Além das enfermeiras Letícia Carvalho e Rosicleia Borges, são co-autoras do projeto Renata Carolina de Sousa, Fernanda Jacqueline Teixeira Cardoso, Shayane Gabriela Araújo Matos e Jeane da Silva Facione.

Conhecendo o Projeto

O Projeto Desbravadores do SUS: redescobrindo cidadãos, promovendo o direito à saúde, que levou o município de Rurópolis a destaque nacional na última semana,  iniciou em 2017, quando uma equipe da SEMSA passou conhecer o território ribeirinho do município e mapear e desvelar necessidades e vulnerabilidades das pessoas ali existentes. Com as visitas, os servidores concluiram que aquela população teve seu direito à saúde negligenciada. A partir das identificações foram feitos cadastros no e-SUS, levantamento do número de famílias, atendimentos nas diversas áreas (médico, enfermeiro, nutricionista, cirurgião dentista, psicólogo, farmacêutico, fisioterapeuta, assistente social, agentes de combate às endemias, agente comunitário de saúde), com os mais variados serviços: imunização humana, imunização animal, testes rápidos para doenças transmissíveis, consultas, educação em saúde bucal, educação alimentar, assistência farmacêutica, etc.

Com o andamento das atividades do Projeto, a SEMSA encaminhou ao Ministério da Saúde a proposta de habilitação de Equipe de Saúde da Família Ribeirinha – ESFR,. A proposta foi aprovada em novembro de 2018. Para efetivar essa estratégia, o município adquiriu uma lancha para transporte da equipe de saúde, que atualmente exerce suas atividades semanalmente nas 09 comunidades assistidas.

Antes de participar da Premiação nacional, o projeto foi apresentado na Mostra Pará, Aqui Tem SUS!, realizado em abril deste ano e foi premiado em 1° lugar sendo considerado a melhor experiência exitosa no SUS do Estado do Pará diante de  49 projetos de 26 municípios do Estado.

Com a 1ª colocação no estado, o projeto recebeu custeio das passagens e hospedagem para o autor ir ao Congresso Nacional das Secretarias Municipais de Saúde representando o Estado do Pará, em Brasília, onde o projeto vencedor nacionalmente recebe o prêmio de R$ 10.000 reais. O CONASEMS também encaminha ao município uma equipe para gravar um webdoc e divulga em seu site. 

Com informações do Blog Sem Polêmica, edição de Eduardo Enrique/Portal Mojuí na Íntegra.

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.