POLÍTICA

Servidores temporários da educação estão surpresos com atraso de salários, não pagamento de férias e ainda muitos aparecem no portal da Prefeitura como demitidos

No decorrer da semana que passou nossa reportagem recebeu muitas reclamações de servidores, em sua maioria temporários, sobre não pagamento de seus vencimentos relativos ao mês de julho.

Muitos se queixaram que estão passando vergonha junto aos seus credores e não sabem explicar o que ocorreu para que o salário não fosse pago de forma integral.

Teve servidor que recebeu apenas, 104 reais, outros 207 reais e não tiveram nenhuma explicação.

Uma servidora temporária, que não revelou seu nome por medo de represálias enviou a nossa reportagem o resultado da consulta que fez no site da prefeitura e se deparou que a mesma está demitida. A funcionária foi contratada em Março deste ano. A indignação da servidora é que não foi informada que estava demitida.

Sobre o caso já tentamos contato a chefia de Gabinete da Prefeitura para sabermos a quem recorrer para conseguir esclarecimentos e fomos informados que o Secretário de Educação o vice-prefeito Juvenal Arruda deve prestar as informações.

Já enviamos mensagem no contato do secretário nesta manhã para marcar uma entrevista, mas ainda não tivemos retorno.

As aulas no município ainda não iniciaram e segundo informações de servidores o motivo seria a falta de transporte escolar que em muitas comunidades ainda não tem. Na última quarta-feira 02 foi feito a licitação dos transportes.

De acordo com o secretário nos informou por telefone em outra oportunidade o atraso no início das aulas se dá pela programação do Ministério Público Estadual alusiva a semana da Criança e também por muitos professores estarem estudando o Parfor e o retorno de alguns temporários que foram distratados e que devem ser contratados no início deste mês.

Ainda com relação a demissão de temporários entramos no site da Prefeitura e constatamos muitos funcionários temporários, incluindo professores, serventes e auxiliar administração em situação de demissão.

Não encontramos nenhuma portaria informando tal decisão.

Até o fechamento da matéria não tivemos retorno do Secretário de Educação sobre esclarecimentos e colocamos o espaço a disposição destes esclarecimentos.

 

Mojuí na Íntegra
Jornalismo Cidadão, Mídia Ativismo e Comunicação Popular
https://www.mojuinaintegra.com.br

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.